sexta-feira, 29 de abril de 2016

O Escritório - Parte 2

Olá leitor, se você não leu ainda a primeira parte, por favor leia para poder entender a narrativa ;) Boa Leitura!

Durante as três semanas seguintes Roberto dava algumas poucas assistências aos seus colegas e apenas quando lhe pediam, além de recusar a explicar algumas vezes. Estava chegando o fechamento do mês e a avaliação dos resultados daquele setor. Lucas tinha saído de sua sala com alguns poucos papéis nas mãos e logo anunciou no meio do escritório que iria divulgar os resultados daquele mês. Roberto não escondeu a felicidade e deu um sorriso tímido enquanto os seus colegas se viravam para escutar Lucas.

- Quero chamar o Roberto para ler estes resultados. - Disse Lucas.

Todos haviam estranhado aquela ação, pois Lucas sempre lia os resultados e quais eram as metas. Burburinhos de conversas paralelas começaram a surgir. Logo em seguida Roberto anunciou os resultados desanimadores daquele setor, vários erros em relatórios, outros entregues fora do prazo, faturamento de materiais atrasados...

- Estes meus colegas, são os resultados sem as orientações de seu colega Roberto. Saibam que todas as reclamações de que o Roberto não os ajudava muito e se tornou preguiçoso foram induzidas por mim e autorizadas pela diretoria. Gostaria de salientar que com os esforços do Roberto durante horas extras aparentemente inúteis ao ver de todos vocês, sabemos exatamente quem está errando e aonde. - Disse Lucas.

Todos os demais que estavam naquele escritório se calaram chocados, enquanto a voz firme de seu gerente ecoava pelos cantos daquele pequeno setor composto por um pouco mais de vinte pessoas.

- Fiz isso por dois motivos; o primeiro é que eu estava farto de tantas reclamações com um resultado tão bom quanto o que vou enviar por e-mail para todos. O segundo motivo é que comprovei que o melhor funcionário para ocupar o meu lugar, por conta da minha promoção à Gerencia Geral, é o Roberto pela sua dedicação, principalmente nestas ultimas semanas, acreditem quando digo que ele se esforçou muito mais para não ajuda-los do que para "critica-los constantemente". - Alfinetou Lucas.

Roberto não podia esconder a felicidade, alguns aplausos frouxos, sorrisos amarelos, alguns aparentemente descontentes. Roberto foi promovido... e agora?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Fique à vontade para exibir sua opinião e deixe o link de seu blog/site também. Abraços Randômicos!