domingo, 6 de novembro de 2016

Post Random #8 Infinito



Olá caros leitores e escritores, hoje irei falar do infinito...

Parece místico, mas não é! O infinito não é um numero, muito menos o de vezes as quais podemos errar; infinito é um conceito! O infinito na gramática é a reticências (...), na probabilidade é a quantidade de números irracionais possíveis entre 0 e 1, na física é a possibilidade de encontrar um determinado prótons ou elétron dentro de um sistema em uma posição específica, na matemática é um conceito tão diverso quanto ele próprio... Enfim; o infinito é mais do que nossas mentes podem calcular, portanto; um conceito acima de qualquer outra definição.

Mas como usar um conceito tão abrangente quanto o infinito?

Podemos, com este conceito, abordar a física quântica (supracitado no parágrafo anterior), matemática avançada (que eu mesmo não entendo, pois sou de humanas) ou ainda pelo viés histórico da própria ciência! Vamos falar de Albert Einstein.

Einstein não gostava da ideia do infinito, muito menos com a noção de não poder calcular tudo ao seu redor, por conta disso criou os seus famosos modelos mentais. Para respaldar seus modelos, ele criou as fórmulas da relatividade geral e restrita, onde o próprio colocava um limite para a velocidade da luz, na verdade ele contradizia outros que falavam da luz chegar instantaneamente de um ponto ao outro. Ele não determinou a velocidade da luz no vácuo, mas disse como ela poderia ser calculada. Portanto Einstein não concordava com a noção do infinito, para ele tudo era uma questão de saber como calcular para chegarmos até determinado número, ou seja, tudo o que consideramos infinito, na verdade é um número aguardando para ser descoberto.

Foi então que veio a física quântica, aparentemente contradizendo este conceito de Albert Einstein, mas na verdade este ramo da física apenas nos diz que não somos capazes de calcular onde determinado prótons, nêutron ou elétron está em um sistema, pois estas partículas tem um comportamento aparentemente aleatório e quando terminamos de calcular a sua posição em determinado sistema, ela já passou por todas as posições possíveis... E este é o conceito do infinito da probabilidade. Sendo impossível determinar todas as posições, chamamos este "número" de infinito.

Tenho a impressão que se continuar este post, ele será infinito, pois existem tantas maneiras de abordar este conceito que elas tendem à própria noção do assunto abordado.

Este é um post introdutório sobre a física quântica, mas neste campo tudo o que podemos falar sobre o assunto ainda é muito introdutório. É um assunto diverso e ainda incompreensível para nossas fracas mentes, mas talvez possamos criar um computador quântico do tamanho de um planeta que pode nos ajudar a resolver este problema. Talvez ele fique com pena dos filósofos de plantão e nos dê uma resposta insatisfatória; 42.

Gostaram do post? Comentem, curtam e compartilhe!

Abraços randômicos para todos e até o próximo post!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Fique à vontade para exibir sua opinião e deixe o link de seu blog/site também. Abraços Randômicos!