domingo, 22 de janeiro de 2017

Post Random #13 Indicação "Sobre a Escrita"

Olá caros leitores e escritores, neste começo de ano nada mais justo começar com algo leve! 2016 se foi e a esperança retorna ao nosso cerne! Nada melhor do que falar sobre a escrita com Stephen King, para os íntimos; Steve. O livro é fantástico e abre a mente para a escrita mais consciente. Vamos à um resumo do livro.

Este foi o escolhido como aquisição única neste 2016 tumultuado, juntei minhas moedas e comprei "Sobre a Escrita" de Stephen King. Um livro fantástico, cheio de dicas e questões interessantes a se pensar. O livro relata como Steve entrou para o mundo das histórias, spooler; muito, muito cedo! Desde as suas aventuras de infância até seus trabalhos nada salubres, tudo isso linkado dirata ou indiretamente com a escrita.

Alem das idiossincrasias do escritor, vemos no que ele acredita sobre sua profissão. Você pode até não concordar com algumas opiniões dele, mas vale muito a pena sentar e ler o seu ponto de vista. Vou passar algumas de suas dicas por aqui... Mas não colocarei todas, senão terei que transcrever o livro inteiro 😂. Espero que seja complementar aos posts que se encontram por aí.

Entre tantas dicas gostaria de destacar a "Caixa de Ferramentas" do escritor. Nesta parte do livro ele fala sobre vocabulário, linguística, coesão e ritmo. Honestamente é uma boa analogia ver o ofício da escrita desta maneira, bem como um marceneiro ou pedreiro, nós escritores, devemos manter as técnicas bem afiadas e em perfeito estado. Deixando as menos usadas no fundo da caixa, enquanto as mais usadas estão logo quando se abre a nossa hipotética caixa de ferramentas. Ele fala também que devemos conhecer bem nossa própria língua e dar pouco trabalho para o editor, afinal se seu texto tiver erros, alem da possibilidade de não ter uma boa coesão textual, o trabalho do editor pode ser prejudicado. Quem quer debruçar sobre um manuscrito escrito de qualquer maneira? Primeiro devemos nos atentar para a preparação do texto, depois com a edição. Levando em consideração que a primeira é de responsabilidade exclusiva do escritor e eventualmente de um profissional pago para isto (elaborarei um texto sobre preparação de textos mais pra frente), por isso que se deve conhecer bem a língua nativa, a consequência disto é escrever adequadamente.

No livro ele também fala sobre o estilo de cada escritor, segundo Stephen King todo bom escritor é um bom leitor. A mistura de tudo que se lê e absorve dá forma ao nosso estilo, alem de destacar que pessoas com as mesmas referências podem e devem ter estilos completamente diferentes, também destaca que o estilo é construído com o tempo e a prática. Estilo de escrita; pessoal e intransferível.

Ao final do livro ele conta como foi o processo de escrita do livro em si, alem de uma longa lista de indicações pra deixar qualquer um falido. Vale muito a pena pra quem escreve e quer fazer isso profissionalmente. Digamos que deixa evidente as técnicas que usamos no dia a dia de forma inconsciente... É como você aprender pra quê serve aquela outra extremidade do martelo e parar de usar faca pra apertar parafuso. Pra cada situação; uma ferramenta.

Outra coisa; fiquei com o livro. Vou ler até quando cansar dele, quando cansar eu devo fazer um bom uso dele pro blog (claro... Cuidando ao máximo 😉).

Abraços randômicos e até o próximo post!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Fique à vontade para exibir sua opinião e deixe o link de seu blog/site também. Abraços Randômicos!