domingo, 16 de abril de 2017

Especial de Páscoa: Renasça!

Acordei, mas continuei na cama, deitado, de olhos abertos. Não sentia a necessidade de acompanhar aquele programa na TV, ou ouvir a música de meu artista favorito. Abri a geladeira, ao invés do leite, peguei o Iogurte, e tomei com uma farinha de aveia que estava pegando poeira no fundo do dispensa. Prometi pra mim mesmo, há algum tempo, que eu mudaria de vida, no entanto não sabia quando cumpriria tal promessa. Respirei em silêncio enquanto me acostumava com o gosto cru do iogurte com aveia.

Escovei os dentes depois de acabar com aqueles biscoitos "naturebas" que comprei pelo mesmo motivo da farinha de aveia. Sei que comi muito, mas nada se muda da noite pro dia.

Limpei a casa, lavei a louça e emendei com o almoço; fiz uma salada com macarrão à moda da casa, pois ninguém é fraco, afinal é páscoa. Depois de se deliciar, fiz minha pausa. Olhei pela janela, mas não via ninguém na rua, pensei o quanto um feriado pode ser inútil.

Comecei a pensar na influência de que as autoridades alheias têm sobre nós e o quanto isto afeta as nossas vidas; os ídolos. Desde os músicos, passando por figuras de autoridade política e religiosa, até os atores e autores. O quanto eu penso por mim mesmo? Será que as conclusões são minhas? Ou apenas uso o mesmo método pra chegar até determinadas conclusões?

Apesar de ser um texto fictício, isto nos faz pensar:

Escrevi, desenhei, mas concluí que sou uma mistura de meu meio, no entanto existem pessoas que apenas se apropriam da opinião alheia. Não pensam por elas mesmas, emitindo opiniões contraditórias sen remorso. Claro que pra concluir isto, mergulhei fundo no histórico de várias pessoas no Facebook e Twitter. Mas não foi questão de mudança e opinião ou de posicionamento, poderia fazer um paralelo perfeito com algum argumento de uma autoridade qualquer. É a pior forma de argumento.

As pessoas deveriam se portar como elas são e pensam, não apenas seguir ora um rebanho, depois outro, seus políticos e pastores nada santos. O mesmo serve na acusação; a falta de empatia, de se colocar no lugar alheio, afinal de contas você faria a mesma coisa, ou algo parecido? Até onde você iria pela sua moral? Seria o próximo Jesus Cristo? Apenas vejam o que ocorre com seus pastores; eles se sacrificam pelo outro ou apenas dizem pra que suas ovelhas se sacrifiquem? Seu ídolo dá o exemplo, ou são apenas palavras num manuscrito que é adulterado conforme a ideologia de poucos?

Nesta páscoa, seja o renascido, tente pensar por si, respirar por si. Pois somente esta é a verdadeira vida. Não seja apenas mais um no meio da manada.

Curtiu este post? Curta, compartilhe, seja diferente!

Abraços randômicos e até o próximo post!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Fique à vontade para exibir sua opinião e deixe o link de seu blog/site também. Abraços Randômicos!